Rede ObservaRH - Observatório RH da UFRN

26 de novembro de 2016

Trabalho de pesquisadores do Observatório RH UFRN recebe menção honrosa durante o II Colóquio Nacional de Ciências Sociais e Humanas na Educação das Profissões da Saúde

Os pesquisador do Observatório RH UFRN, Rafael Rodolfo Tomaz de Lima e a professora Janete Lima de Castro apresentaram durante II Colóquio Nacional de Ciências Sociais e Humanas na Educação das Profissões da Saúde, o resumo “Envelhecimento populacional e formação profissional em saúde: a dinâmica dos cursos para cuidadores de pessoas idosas”.

O trabalho, que tem por objetivo de apresentar a dinâmica da oferta dos Cursos Técnicos em Cuidados da Pessoa Idosa no Brasil com a finalidade de identificar as ocupações e profissões em saúde que estão em processo de regulamentação no âmbito do Congresso Nacional, recebeu a menção honrosa, através do Prêmio Marcos de Souza Queiroz, como melhor trabalho apresentado no grupo temático Envelhecimento e Saúde.

Segundo os pesquisadores “a realização desse tipo de estudo é importante para subsidiar o fortalecimento da regulação da educação e do trabalho em saúde. É preciso criar estratégias para a inserção do Cuidador de Pessoas Idosas no mercado de trabalho, visando atender as necessidades de saúde da população idosa e acompanhar a tendência da oferta de Cursos Técnicos em Cuidados da Pessoa Idosa. Afinal, de o acentuado envelhecimento populacional não for tratado como prioridade, poderá constituir-se em um grave problema de saúde coletiva”.

Trata-se de um recorte da pesquisa "Novas ocupações e profissões em saúde frente às necessidades dos serviços de saúde no Brasil", financiada pelo Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), e desenvolvida pelo Observatório de Recursos Humanos da UFRN em parceria com o Observatório de Recursos Humanos da UNB.

O Colóquio foi organizado pelo Laboratório de Pesquisas Sociais em Medicina e Saúde (LAMES/UFRN) e foi realizado em Caicó/RN no período de 23 a 25 de novembro de 2016, nas dependências da Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM/UFRN) e do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES/UFRN).